BlogReflexão do dia

SEGUIDOR?

Vemos muitos seguidores hoje em dia, alguns seguem Marx, outros Adam Smith, ainda outros Buda ou Ghandi, e existem aqueles que se dizem seguidores de Jesus. Ser um seguidor de Jesus às vezes parece ser algo fácil, uma decisão que se faz rápido e muitas vezes sem a devida compreensão do compromisso que está sendo feito. Ser um seguidor de Jesus implica responsabilidades e ações que nos desafiam a cada dia.

Primeiro, há o Amor que tanto nos é cobrado socialmente quando nos dizemos cristãos, porém amar nem sempre é fácil, principalmente quando há uma definição de Amor que é tão frágil e se parece com Paixão. O Amor deve ser encarado como uma ação, em prol do outro, de dedicação, responsabilidade e compreensão, apesar do que o outro diga ou faça contra você e qualquer outra pessoa. Isso implica em não só se alegrar com quem você ama, mas também corrigi-lo quando está errado ou orientá-lo quando segue por caminhos que você não concorda ou sabe que estão fora de um padrão pré-estabelecido como bom. Esse padrão é dado por Deus, que através das Escrituras nos mostra como devemos viver. Logo, apresentar esse padrão e mostrar os erros de quem amamos a eles, prova-se uma ação e demonstração de amor. Assim, encaramos, como cristãos, críticas duras e questionamentos quanto a estarmos ou não seguindo a Jesus ao expormos os pecados que vemos, porém sabemos que o próprio Mestre agiu dessa forma ao condenar e falar dos pecados fosse do homem mais importante ao mais necessitado, contudo, fez isso com amor.

Segundo, ser seguidor de Jesus requer a proclamação da boa nova do Evangelho, que é Jesus. Fomos ordenados por Ele a pregar em todos os lugares que estivéssemos, a falar de quem Ele é e de como nos relacionamos com Ele (até porque Ele está vivo), como nossa vida conseguiu sentido através dEle, como fomos transformados em nossa forma de enxergar o mundo e das responsabilidades que temos e cumprimos não apenas por serem ordenanças, mas por causa do amor que temos por Ele e Ele por nós. Esta responsabilidade de evangelização, quando cremos nEle, já sabemos que é uma das mais difíceis, pois Ele mesmo nos avisou que essa mensagem (do Evangelho) não seria bem recebida, afinal, ela expõe erros, pecados e desafia a se arrepender deles (isso mexe com o nosso orgulho), chama para um relacionamento de dependência em Deus (coisa que vai totalmente contra o que nos é ensinado socialmente), e afirma que haverá juízo severo contra aqueles que não creem em Deus e o abandonaram “servindo a criatura ao invés do Criador” (Rm 1.25), ou seja, através do pecado há separação entre nós e Deus. Mas a mensagem não acaba aí, pois mostra que há uma chance de se re-unir ao Supremo Deus crendo que Jesus morreu e é capaz de fazer essa re-união, mesmo assim somos ignorados e servimos de chacota pelo que acreditamos e proclamamos.

Terceiro, a ação social ou obras que devemos fazer em prol daqueles que necessitam de ajuda de qualquer espécie, seja espiritual, material, psicológica ou de saúde, são marcas reais de um seguidor de Jesus. Não há uma hierarquia entre as Obras descritas na epístola de Tiago (2.17) e a proclamação do Evangelho. Quando olhamos para Jesus, vemos que as duas coisas andavam juntas. Esse tipo de separação ou hierarquização não deve existir pois a dualidade acaba por empobrecer o testemunho que tem que ser dado pelo Cristão, ou seja: ele foi chamado para as boas obras antes da fundação do mundo e para fazer discípulos de todas as nações, uma coisa não vem primeiro ou exclui a outra, mas as duas caminham juntas pois o seu objetivo é Glorificar a Deus eternamente. Amém. Praticar ações sociais é sempre um desafio porquanto implica em praticar o amor que tanto pregamos e afirmamos viver e exige também a saída de nossa zona de conforto, onde apenas ficamos e nos identificamos com aqueles que pensam, se vestem e agem como nós. Precisamos tomar essa atitude de seguir a Jesus compreendendo que as obras fazem parte do esmurrar a carne que Paulo afirmou fazer, afinal, sair da nossa zona de conforto é deixar de satisfazer os desejos da carne fazendo de nosso corpo sacrifício vivo diante do Senhor dos Exércitos.

Saiba que a enumeração dessas características do cristão acontece por causa da didática e organização do pensamento, não por uma hierarquia ou ordem definitiva. Todas devem estar visíveis em todos os momentos, por isso me deixa triste saber e ver o mau exemplo daqueles que professam ser cristãos, mas não agem conforme aquilo que o Mestre falou ou orientou em sua Santa Palavra, esquecendo-se que nossas ações falam mais que nossas palavras e assim agem de forma explosiva e condenatória, ou de forma hipócrita sem viver aquilo que pregam, falando sem pensar duas vezes (sem imaginar que a forma como se fala pode abrir o coração do outro a ouvir). Há também aqueles que vivem como se Deus nem existisse ou atuasse na História, vivendo a vida como se tudo o que quisessem fazer lhes conviesse, mesmo sabendo que não convém e mesmo assim se dizendo seguidores de Jesus.

Logo, ser seguidor de alguém mostra que devemos agir ou nos guiar por aquele a quem seguimos, sermos cuidadosos em nossas ações. Como afirma o Pr. Antônio Carlos Costa: “A conversão verdadeira conduz o convertido à compaixão. O exercício da misericórdia é resultado lógico da assimilação do evangelho. A compaixão levará homens e mulheres convertidos a ter fome e sede de justiça.”. Conhecer bem esse Guia contribui para isso, procurar estudá-lO e viver como Ele viveu indo atrás de entender por que fez o que fez nos estimula a praticar o que Ele praticou. Estudar a Bíblia é a melhor forma de fazer isso, ler aqueles que estudaram a Bíblia também nos ajuda a caminhar como devemos. Assim, é preciso saber como estudar a Bíblia, não apenas lê-la da forma que achamos mais conveniente, mas sim procurando confrontar tudo o que ela diz com a nossa vida, além, é claro, de ver dicas de estudo com teólogos experientes (de preferência os reformados).

Para terminar (pois sei que escrevi muito), quero fazer esse convite a você, de crer que Jesus morreu pelos seus pecados, que sem Ele você não pode chegar ao Deus Infinito. Arrependa-se daquilo que você fez de errado (sei que você tem consciência de certo e errado, todos temos) e seja um seguidor legítimo de Jesus, entendendo suas responsabilidades e encontrando nEle uma razão para sua vida, afinal Ele te dá a vida eterna e viver pra Ele é a melhor coisa que há.

Weber Sergio

Cristão, casado com Débora, seminarista estudando no Seminário Presbiteriano do Sul. Um servo de Jesus que deseja aproximar a igreja de seu Deus para a expansão do Reino do Céus.

Artigos relacionados

5 1 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais velho
O mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Ildi Melo
Ildi Melo
4 dias atrás

Texto muito abençoado.🙏🏻

Gabriel de Melo
Admin
4 dias atrás

Excelente mensagem de Páscoa, Deus te abençoe meu querido amigo!!🙏🏽

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
2
0
Adoraria seus comentários sobre isso, por favor, comentex
()
x